Podando as parreiras

Agosto é um mês decisivo para a poda das parreiras. Aproveitando que estamos na lua minguante, fiz a poda.
Escolhi essa lua, não sem razão. Na lua minguante a influência maior está nas raízes, tanto que não pingou seiva no corte. Coisa que acontece em outras luas com maior ou menor intensidade (isso fica para outro post).
Qual galho cortar e aonde:
Procure a poda anterior no galho. Veja o galho que nasceu nessa poda, conte 3 ou 4 gemas germinativas e corte! Algumas pessoas (meu pai) gosta de deixar 3 gemas, a EMBRAPA orienta para 4. Não vejo muita diferença entre 3 ou 4.

Depois verifique se do tronco principal até a poda anterior não tem nenhum galho que tenha brotado (sem poda). Encontando, corte-o rente. Ele é conhecido como “ladrão”. Roubará a seiva para se desenvolver, deixando muito pouco  para sua poda e não dará uvas. Em alguns casos enfraquece a parreira consideravelmente.
Agora é arrumar os arames com todo cuidado, amarrar (se necessário) os galhos e aguardar o surgimento dos brotos.
Aproveite também para cuidar do tronco da parreira, limpando fungos, musgo e outros.
Dúvidas ou caso queira complementar meu post, fique a vontade para comentar.

Esta entrada foi publicada em Uvas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

85 respostas a Podando as parreiras

  1. Antonio disse:

    Maria Nasaré

    Os seus cuidados estão corretos, já que é uma região quente de muito sol.
    A pode depende muito do desenvolvimento da planta, mas normalmente já tem condições para poda logo no primeiro ano.

  2. RENI disse:

    Ola Antonio.
    Tenho uma pequena parreira de tres anos, no ano passado comecaram a produzir, so que quando as uvas estavam com menos de um centimetro as uvas comecaram a escurecer e apodreciam.
    Nunca fiz poda porque nao sabia, pretendo fazer este ano na proxima semana.
    Tenho que passar algum tipo de veneno para ela nao escurecer e apodrecer?

  3. Nina - São Paulo disse:

    Olá Sr. Antonio, boa tarde! Hoje é a primeira que vimos o seu site! Temos uma videira em casa, uva preta, deve ser aquela que chamam tipo “Isabel”, inclusive as folhas dela são usadas para fazer uma comida árabe (charuto de folha de uva) e está num pequeno trecho de terra, porém, ela nos fornece frutos todos os anos, foi plantada por minha avó há mais de setenta anos! Nem deixo mais minha mãe tirar folhas dela para que não a prejudique. Fizemos a poda ontem, dia 04.08.2013, e minha dúvida é como devo proceder nos cuidados com ela agora (vi que precisamos tirar alguns musgos, cascas secas também), porém, tenho urgência em saber como fazer novas mudas, os galhos que escolhemos, colocamos num balde com água, mas não sei se é para esperar o enraizamento, se coloco logo na terra, ou sobre enxertia que é algo que nunca fizemos. Quero saber como adubá-la para fortalecer a árvore, uma vez que ela já é uma vovó muito querida para nós todos aqui! Vez ou outra, já colocamos algum adubo químico nela, mas é esporádico. Já fizemos a experiência de plantar alguns galhos em podas anteriores, mas eles ficam minguados ou nem vingam. Desculpe-nos pelo texto grande, porém, contamos com sua experiência e boa vontade. Desde já agradecemos com um abraço fraterno e votos de saúde, paz e felicidades!

  4. AURILENE disse:

    BOA NOITE ANTONIO QUERO SABER SE AQUI EM MATO GROSSO SE A GENTE PLANTAR UVA ELA PRODUZ , PORQUE AQUI NO MEU SITIO TEM UM PE MAS NÃO PRODUZ OQUE DEVO FAZER O PE ESTA BONITO MAS NUNCA FOI PODADO SERA QUE E ISTO ME MANDE UMA RESPOSTA MORRO NA REGIÃO DE CÁCERES.OBRIGADO ESPERO RESPOSTA

  5. Lindomar José da Silva disse:

    Sr. Antônio,

    Perdi a poda em julho – hoje é 10/08/13, podarei no proximo domingo 18\8 ainda na lua crescente. Se entendi farei o correto né?
    Gostaria de saber ainda se estou prejudicando minha pequena parreira de fundo de quintal mantendo orquideas junto ao seu tronco principal a 1 metro acima do solo.
    Ainda, o fundo do quintal está cimentado , o tronco sai por um pequeno quadrinho de cerca de 50 x 50 cm, posso usar ureia neste espaço? ou qual forma de adubação posso fazer nestas condições?
    Agradeço desde já e parabéns pelas excelentes dicas expostas no seu blog.
    Lindomar.

  6. Antonio disse:

    fatima
    As folhas da parreira caem nesta época do ano. Portanto, isso é normal.
    A frequência da rega deve estar boa. Se já são antigas, merecem mais cuidados apenas na estiagem.

  7. Antonio disse:

    Eliana Lucia
    Remover uma parreira com mais de 10 anos é um risco, pois suas raizes devem estar muito longe da base, mas se você cortou-a dessa forma não vai fazer muita diferença, pois com sorte talvez ela volte a produzir.
    As parreiras sempre pingam seiva ao serem cortadas. Sejam os galhos, seja o tronco principal.

  8. Antonio disse:

    Felícia
    Já respondi um tópico parecido, em breve vou fazer uma postagem explicando mais detalhadamente esse assunto, mas isso é normal.

  9. Antonio disse:

    marli
    Vai depender do que pretende com a parreira. Desenvover sua base (raízes – minguante), folhas ou frutos. Li publicações que desaconselham a poda na lua nova.

  10. Antonio disse:

    Priscila
    Pode neste mês. Sua parreira irá brotar normalmente.
    Mas espero que tenha dado um fim nessas formigas, pois se elas acabarem com os brotos que irão surgir, aí sim! A parreira pode ficar comprometida.

  11. Antonio disse:

    O ideal é que se pode apenas UMA vez ao ano, preferencialmente em agosto. Se tudo estiver bem, provavelmente irá começar a dar frutos em breve, normalmente assim que começam a brotar.

  12. Antonio disse:

    Juliana
    O ideal é que se pode apenas UMA vez ao ano, preferencialmente em agosto. Se tudo estiver bem, provavelmente irá começar a dar frutos em breve, normalmente assim que começam a brotar.

  13. Antonio disse:

    Existe sim essa possibilidade, no entanto isso esgota a parreira.
    O que acontece é que logo após a colheita a parreira começa a “preparar” os frutos para a próxima safra.
    Quando podamos a plaanta, nós “disparamos” esse processo e elas brotam, como na gema já está tudo formado, nascem os cachos.
    De fato, não precisa preocupar-se muito com fertilizantes (é até bom, pois assim permanecem orgânicas), apenas mantendo o solo bem tratado. Normalmente outras plantações bem cuidadas ao redor da planta servem como tratamento do solo.

  14. Antonio disse:

    Amauri
    Existe sim essa possibilidade, no entanto isso esgota a parreira.
    O que acontece é que logo após a colheita a parreira começa a “preparar” os frutos para a próxima safra.
    Quando podamos a plaanta, nós “disparamos” esse processo e elas brotam, como na gema já está tudo formado, nascem os cachos.
    De fato, não precisa preocupar-se muito com fertilizantes (é até bom, pois assim permanecem orgânicas), apenas mantendo o solo bem tratado. Normalmente outras plantações bem cuidadas ao redor da planta servem como tratamento do solo.

  15. Antonio disse:

    Heloisa
    É normal que as parreiras percam todas as folhas nesta época do ano. Fiz uma postagem que trata do assunto sobre poda de parreiras jovens.

  16. Antonio disse:

    José Francisco
    Como já não é a primeira poda, siga a regra básica de cortar o primeiro galho após a última poda, deixando nele de três a quatro gemas (exatamente como explicado na postagem).
    Este ano vou podar as minhas em agosto. Quanto a lua, apenas é desaconselhado a nova.

  17. Nilda Caetano disse:

    Podei a parreira e já brotaram, apenas, 18 cachos. Cresceram muitos galhos sem frutos. Posso podá-los agora? 14/08/2013?
    Obrigada, antecipadamente, por uma possível resposta.
    Nilda.

  18. Antonio disse:

    Daniel Barreto
    Não! O melhor é fazer a poda na parte da frente e esquecendo a parte anterior e a partir daí, começar a formação da parreira.

  19. Antonio disse:

    Vou informar por e-mail.

  20. Antonio disse:

    elvis
    Mesmo tendo sido podada anteriormente, faça como orientei para aprimeira poda.

  21. Antonio disse:

    RENI
    O melhor é procurar ajuda com um agrônomo que possa ir até aí ou que possa dar mais apoio pessoalmente. Podem ser diversos fatores (incluindo fungos).

  22. Antonio disse:

    Nina – São Paulo
    Mudas por estaqueamento nem sempre são uma boa solução e em algumas espécies não são prósperas e a muda é muito vulnerável.
    O melhor é fazer enxerto, mas você não teria como neste ano.
    Arrisque novamente por estaqueamento.
    Faça várias. Tantas quantas puder. No ano que vem, tente o enxerto. Pretendo falar sobre mudas (nas duas opções) em breve.

  23. Antonio disse:

    AURILENE
    As uvas, as mais comuns no Brasil, não tem nenhuma restrição quanto a serem plantadas em Mato Grosso. Acredito que o problema possa estar na muda. Nem sempre elas produzem e logo. Pode ser que a poda surta efeito, pode ser que não. Tenho mudas que comprei que nunca deram nada, ao lado de outras que logo no primeiro ano já produziram belos cachos.

  24. Antonio disse:

    Lindomar
    Adubos devem ser usados com moderação. As raizes dessa árvore estão bem longe do tronco.
    Quanto as orquídeas, elas não atrapalham em absolutamente nada.
    Uréia é uma boa, mas procure aplicar em todos os espaços abertos (caso hajam) pelo quintal. As raizes podem estar espalhadar por toda a área (desconheço as dimenções do seu quintal).

  25. Antonio disse:

    Nilda, seria melhor dar mais detalhes:
    -quando foi a poda anterior?
    -em que parte do tronco estão esses brotos não produtivos?
    -Já colheu os cachos?

  26. Nilda Caetano disse:

    Senhor Antônio
    Obrigada, pela presteza do retorno. Espero que as seguintes respostas aos questionamentos sejam satisfatórias:
    – a poda anterior ocorreu no mês de junho / 2013;
    - os brotos são resultantes da poda;
    - os cachos estão em formação, são novos.

    Talvez, seja importante informar que a parreira conta com mais de 20 anos. É cultivada em estaleiro de, aproximadamente, cinco metros de comprimento e dois de largura. Já produziu muitos frutos. Paulatinamente, vem reduzindo essa produção. É adubada adequadamente.
    Agradecida.
    Nilda.,

  27. Lúbia Carla da Silva Chagas disse:

    Nina de São Paulo, em 05/08/2013, fez perguntas as quais tenho as mesmas dúvidas e gostaria de saber se o Sr. pode nos ajudar. Nossa videira tem apenas um ano, dos dois galhos com q chegou aqui em casa ela desenvolveu um galho novo, mais ou menos pelo meio da rama, é o galho ladrão? Devo retirá-lo? Qual a melhor maneira de adubá-a? Mormaos em Goiânia, região de Cerrado, com duas estações bem definidas. Verão quente, úmido e chuvoso, porém muito ensolarado; e Inverno frio, seco e com seis meses sem chuva ou uma nuvem no céu.Desde já agradeço.

  28. SORAIA disse:

    Antonio,
    estou com uma parreira nova no meu quintal. Tem 10 meses que plantei, já alcançou o caramanchão e já tem galhos.
    Gostaria de saber se posso podá-la amanhã. Li em algum lugar que não se poda com menos de um ano. É verdade?
    obrigada.
    Soraia

  29. Nilda Caetano disse:

    Aguardo a gentileza da resposta, lembrando que o mês de agosto está chegando ao fim.
    Obrigada.
    Nilda.

  30. João Paulo disse:

    Antonio, boa noite!Tenho dois pés com 1 ano e meio e nunca os podei.Iria fazer a primeira poda agora na Minguante de Agosto mas já estão brotando.Minha pergunta é: podo assim mesmo ou aguardo o ano que vem??Muito obrigado.Grande abraço.JPaulo.

  31. Antonio disse:

    João Paulo

    Também estou podando as minhas nestes dias (algumas atividades me tomaram todo meu tempo) e algumas já estão brotando.
    É uma decisão difícil.
    Se estiverem com cachos, acho que o melhor seria deixar para o ano que vem (sem ver como estão fica complicado).
    Se não estiverem com cachos, pode ser que não dê cachos em razão da falta da poda, podando pode ser que não volte a brotar.

  32. Antonio disse:

    Nilda
    Já enviei a resposta dia 14. Verifique nos comentários.

  33. Antonio disse:

    Nilda
    NÃO faça outra poda!! O ideal é apenas uma vez por ano.
    Agora outra poda somente entre julho e agosto (preferencialmente).

  34. Antonio disse:

    Lúbia
    O galho “ladrão” é aquele que aparece antes do ponto da poda anterior (quando ela existe).
    Pelo que você explica me parece que não é, portanto, mantenha-o.

  35. Antonio disse:

    Se você produziu uma muda por estaqueamento há 10 meses, não pode.
    Se essa muda já tinha um certo tamanho quando a plantou, produzida em outro lugar, considere o tempo de vida dela a partir da formação da muda (estaca ou enxertia).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>